"o pior analfabeto é o analfabeto político..." Bertold Brecht

.quem sou

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.recentemente

. Dia do Pai...

. O analfabeto político

. Um cravo de Fraternidade

. Abril, mês dos cravos e d...

. Com irregularidades, mas ...

. Poema...

. Digam lá se isto não é de...

. O que nasce torto…

. Erro de autarca põe idoso...

. Homens e mulheres unidos ...

.as escolhas

. todas as tags

.outras andanças

.fotomemória

.companheiros

. Migração

.Ofeliazinha

Ofeliazinha

.Fraternidade

Fraternidade
Estou no Blog.com.pt

.Quantos já passaram

Terça-feira, 17 de Janeiro de 2006

Afinal para onde vai o dinheiro dos projectos de Rabo de Peixe…?!

Rabo de Peixe foi elevada a Vila em 25 de Abril de 2004, acontecimento que gerou enorme e naturais expectativas junto da população, as quais se viram frustradas.
Além de um monumento à Vila, no qual foi gasto uma avultada quantia de dinheiro e que não passa de um monte de chapa que nada diz à grande maioria da população daquela Vila; dumas comemorações com pompa e circunstância – que diga-se de passagem, também devem ter custado muito dinheiro –; da inauguração do Cine Teatro que até hoje serve única e exclusivamente para meia dúzia – se tanto – de ateliers de artesanato e para o Centro de Informática, a elevação a Vila não trouxe qualquer benefício, pelo menos visível…
Por vezes até parece que em vez de progressos, houve retrocessos… basta ver que deixou de existir o “Patrapeixe” (projecto que incluía um grupo de teatro infantil e outro juvenil) o qual parece que finalmente recomeça a ganhar novo ânimo; continuamos sem as tão anunciadas projecções de cinema, constando mesmo que todo o equipamento existente no Cine Teatro aquando da inauguração se encontra neste momento no Teatro Micaelense… enfim…
Como se tal não bastasse, qual não foi o meu espanto, ao saber que o Agrupamento de Escuteiros de Rabo de Peixe, se encontra neste momento sem sítio para reunir, tendo os “Lobitos” efectuado a sua reunião na passada sexta-feira em plena rua, frente ao edifício da Junta de Freguesia, onde normalmente reuniam, mas que, segundo consta, “deixou de ter espaço” para este agrupamento efectuar reuniões.
Se é verdade que os Escuteiros de Rabo de Peixe têm um imóvel cedido pela Câmara Municipal da Ribeira Grande para sede dos mesmos, não é menos verdade que o mesmo se encontra em péssimo estado de conservação e que a sua utilização poria em risco a segurança dos escutas.
Por outro lado, se é de difícil percepção o facto da autarquia ter deixado de ter condições para ceder o espaço até agora utilizado pelo agrupamento, não é de todo perceptível nem aceitável que o Governo Regional, nomeadamente a Direcção de Serviços de Juventude, sabendo das dificuldades que o Agrupamento enfrenta; apoiando a aquisição e remodelação de sedes de Agrupamentos deste tipo; tendo inscrito no Plano e Orçamento da Região uma verba destinada à Intervenção Específica em Rabo de Peixe na área da Juventude, ainda não tenha apoiado este grupo.
Está em causa a ocupação de umas largas dezenas de jovens e crianças de uma zona problemática e que, estando integradas num Agrupamento deste tipo, desenvolvem e vêem incentivados hábitos de vida saudáveis.
É inadmissível e em nada dignificador para a Vila de Rabo de Peixe e para os seus habitantes, que os jovens escuteiros tenham de reunir na rua, ao frio e à chuva, quando tanto dinheiro de tanto projecto tem sido indicado para esta Vila!
É inadmissível e desmotivante, quer para as crianças e jovens, quer para os responsáveis toda esta situação…
A finalizar, resta saber:
- Será que a Autarquia tem inscrito no seu Plano e Orçamento para este ano alguma verba destinada a apoios para este tipo de grupos?!
- Será que a Junta de Freguesia vai continuar a alegar falta de espaço, quando tem uma sala de reuniões e um sótão utilizados apenas esporadicamente?!
- A Junta de Freguesia despejou os Escuteiros e nada faz pela juventude de Rabo de Peixe?!
- Será que a Câmara Municipal, que suponho tem verbas destinadas à juventude no seu Plano e Orçamento, não poderá contribuir para a remodelação da sede?!
- Será que dos € 18 500,00 destinados à Intervenção Específica em Rabo de Peixe – Juventude e Emprego, não haverá um montante que possa ajudar à remodelação da sede do Agrupamento de Escuteiros?!
- Será necessário o Agrupamento e a população da Vila de Rabo de Peixe utilizarem outras formas de luta para alcançarem os objectivos?!
- Para onde vão e para que servem os dinheiros dos sucessivos projectos para a Vila de Rabo de Peixe?!
Uma coisa é certa, os responsáveis pelo Agrupamento, as crianças e os jovens, os pais e a população em geral, não devem permitir que a actividade do Agrupamento seja prejudicada pela falta de espaço para reunir…
O que é certo, é que esta situação é apenas a pontinha do iceberg…

analfabetado por ilheu às 10:18

para onde devo ir | ajuizar | juntar...
|

3 comentários:
De Anónimo a 24 de Janeiro de 2006 às 10:10
Olhe que não é uma terra que me diga pouco nem que eu conheça apenas superficialmente...
É a terra que eu escolhi para viver, onde trabalhei como animadora sócio-educativa (o que possibilitou um conhecimento bastante aprofundado), onde vivo e tenho amigos... é a terra onde, ao contrário de muitos naturais e ditos defensores de Rabo de Peixe, os meus filhos frequentam a escola...
E é, sem dúvida, uma terra que merece mais e melhor... que merece que os programas existentes sejam aplicados em prol do seu desenvolvimento e da sua gente...
Lurdes
</a>
(mailto:lurdesbranco@sapo.pt)


De Anónimo a 23 de Janeiro de 2006 às 15:59
É louvável a sua atitude na defesa de uma terra que pouco lhe diz. No entanto, pode aproveitar para conhecer por dentro as linhas por que se cose a grande teia sócio-cultural da Vila.Acho que fala de coisas das quais apenas conhece a sua superficialidade.
Bem haja.Luís
</a>
(mailto:apo@ul.pt)


De Paulo a 31 de Janeiro de 2008 às 01:06
Parabéns

Estou parcialmente de acordo com o autor deste blog. A elevação a vila nos primeiros dois anos deu um novo animo a esta vila, contudo os jogos políticos (EFTA só serve para dar mais dinheiros aos amigos dos amigos) e a esquecimento da nova câmara municipal da RG para com a maior centro populacional do conselho é vergonhoso.


Como habitante desta vila rica, tenho muita pena dos joguitos entre governo e a nova câmara. Em Outubro são as elações e vamos ouvir falar nos velhos e ultrapassados projectos para RP....e claro os mesmo do costume a enganar o povo e a prometer o céu e a terra.


Comentar post