"o pior analfabeto é o analfabeto político..." Bertold Brecht

.quem sou

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.recentemente

. Dia do Pai...

. O analfabeto político

. Um cravo de Fraternidade

. Abril, mês dos cravos e d...

. Com irregularidades, mas ...

. Poema...

. Digam lá se isto não é de...

. O que nasce torto…

. Erro de autarca põe idoso...

. Homens e mulheres unidos ...

.as escolhas

. todas as tags

.outras andanças

.fotomemória

.companheiros

. Migração

.Ofeliazinha

Ofeliazinha

.Fraternidade

Fraternidade
Estou no Blog.com.pt

.Quantos já passaram

Terça-feira, 27 de Dezembro de 2005

Em época de Natal, CDS-PP contra direitos sociais

As declarações de Ribeiro e Castro, presidente do CDS-PP, proferidas este fim-de-semana e nas quais acusa os partidos de esquerda pela situação económica e social em que se encontra o nosso país, fazem lembrar o velho dito de apontar o dedo aos outros para desviar as atenções da nossa própria culpabilidade.
Todos sabemos qual a posição dos partidos de direita quanto aos direitos, liberdades e garantias consagrados na Constituição da República Portuguesa, nomeadamente no que respeita aos direitos sociais.
Todos sabemos que o CDS-PP pensa quanto à Constituição saída de Abril – a sua vontade seria queimar todo o texto da Constituição e criar uma nova em que inclusive se retirasse a referência à República, abrindo caminho, nomeadamente a um regime monárquico, ou outro…
Estranho é que, em vésperas de Natal, alguém que se diz católico, apostólico romano, venha criticar os direitos sociais consagrados na Constituição da República, numa altura em que a grande maioria dos trabalhadores portugueses se deparam com situações de grave injustiça social.
É verdade que o acesso à saúde, à segurança social, à educação, têm de ser pagos, mas não é menos verdade que cabe ao Estado garantir a todos os cidadãos o acesso universal e gratuito a esses mesmos direitos, e é o Estado o receptor dos impostos dos contribuintes, precisamente para conseguir assegurar a universalidade e gratuitidade destes preceitos básicos do Estado social.
Só é estranho que alguém que, supostamente deveria defender a igualdade entre os Homens (se seguisse realmente os ensinamentos de Jesus Cristo) venha defender que quem quer saúde tem de pagá-la, quem quer educação tem de pagá-la, quem quer segurança social também tem de a pagar… ao mesmo tempo que defende um neoliberalismo e o capitalismo cuja base de sustentação é a exploração do homem pelo homem.
Por outro lado, acusar a esquerda – e indirectamente os comunistas – pela grave situação económica em que nos encontramos, é no mínimo caricato, atendendo a que quem tem estado no poder desde o 25 de Abril, tem sido o PS, PSD e o CDS-PP ora aliado aos sociais democratas, ora aliado aos socialistas.
Por outro lado, acusar os partidos de esquerda pelo aparecimento e proliferação de grupos terroristas não só é caricato como revelador de uma certa amnésia histórica muito característica de certos políticos de direita, como forma de desculpabilizarem os reais responsáveis. Na verdade, tem sido os EUA, arautos do capitalismo selvagem que, na sua sede de dominar o mundo têm criado e fomentado o aparecimento de grupos deste tipo, nomeadamente com intervenções armadas em países soberanos.
O modelo capitalista tem-nos conduzido a uma sociedade onde se agrava a cada dia que passa o fosso entre ricos e pobres, acentuando-se as desigualdades sociais.
Por outro lado, são aqueles que defendem o cristianismo, que se dizem católicos, os primeiros a contrariarem aquilo que defendeu Jesus Cristo: a igualdade entre os homens…
Talvez o facto de estarmos tão próximos do Natal tenha levado Berta Cabral e Rui Melo a proporem senhas de presença de quantias astronómicas para as reuniões das Assembleias Intermunicipais – uma prendinha de Natal para os autarcas que fazem parte desses organismos…
Entre tudo isto, resta-me desejar a todos as Boas Festas e esperar que o Pai Natal nos coloque no sapatinho mais justiça social – se bem que esta apenas depende das escolhas políticas que façamos…

analfabetado por ilheu às 11:01

para onde devo ir | ajuizar | juntar...
|

1 comentário:
De Anónimo a 31 de Dezembro de 2005 às 15:49
Hoje, ultimo dia de 2005, não comento textos, somente quero expressar a todas as minhas Amigas e a todos os meus Amigos, os meus desejos de um 2006, pleno de Paz e Amor. E que juntos trabalhemos para uma sociedade mais justa e mais Fraterna.

Fraternos Abraços e Beijos,
Fernando Bizarro
(http://lusomerlin.blogspot.com)
(mailto:ftcb@netcabo.pt)


Comentar post

.memórias

. Março 2009

. Junho 2007

. Junho 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

.Ofeliazinha

Ofeliazinha

.fotomemória

.Quantos já passaram

.subscrever feeds