"o pior analfabeto é o analfabeto político..." Bertold Brecht

.quem sou

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.recentemente

. Dia do Pai...

. O analfabeto político

. Um cravo de Fraternidade

. Abril, mês dos cravos e d...

. Com irregularidades, mas ...

. Poema...

. Digam lá se isto não é de...

. O que nasce torto…

. Erro de autarca põe idoso...

. Homens e mulheres unidos ...

.as escolhas

. todas as tags

.outras andanças

.fotomemória

.companheiros

. Migração

.Ofeliazinha

Ofeliazinha

.Fraternidade

Fraternidade
Estou no Blog.com.pt

.Quantos já passaram

Terça-feira, 13 de Setembro de 2005

Livrai-nos dos pobres de espírito!

Entre a miséria e a desgraça que assolou a população de Nova Orleães; a resposta tardia da administração Bush; os trabalhos de limpeza e o socorro aos sobreviventes que ainda se encontram no local, o retrato que todos os dias nos tem entrado em casa, vindo das terras do Tio Sam, não só é catastrófico, como revela o que de pior existe nos EUA, país que se diz civilizado e desenvolvido.
Numa altura em que se comemorou o quarto aniversário do 11 de Setembro, não é necessário ser analista político para compreender qual a grande diferença entre as duas tragédias… e essa diferença não se prende com o facto de uma ter sido provocada pela acção dos homens e outra pela força da natureza, mas sim porque a primeira ocorreu no centro económico dos EUA, numa zona rica, enquanto a última aconteceu numa zona onde impera a miséria e a pobreza.
É lamentável que um país que gasta milhares e milhares de dólares numa guerra de rapina como a do Iraque – e isto para não falar nas outras – não tenha capacidade de reagir em socorro de cidadãos nacionais, ou será que existem americanos de primeira e de segunda – ao contrário daquilo que normalmente dizem…?!
Lamentável igualmente e representativo de uma enorme falta de respeito foi a atitude do senhor Bush que, enquanto os seus patriotas iam morrendo ou por danos provocados pelo Katrina, ou pelos “efeitos colaterais”, permaneceu calmamente de férias como se não estivesse a acontecer rigorosamente nada!
A fechar com chave de ouro e para nos elucidar sobre a origem das famosas “tiradas” de George Bush, a mãe do presidente norte americano, em visita a um dos estádios transformados em campos de refugiados, referiu que “Uma grande parte desta gente era de qualquer maneira deserdada. Assim, isto até lhes veio a calhar.”…!
Esta é uma daquelas situações em que ficamos sem saber se havemos de rir ou chorar, tamanha é a aberração!
Enquanto isto, por cá, o nosso primeiro-ministro, não só não estava na residência oficial aquando da manifestação da passada sexta-feira e que se destinava a despertar-lhe a consciência para o combate à pobreza, como no dia seguinte, em discurso proferido numa iniciativa do PS apontava como grandes medidas do Plano e Orçamento do próximo ano o acesso a banda larga e a computadores em todas as casas e o combate à pobreza dos idosos…
Quanto às primeiras, já comentadas, parece que dentro de três anos, podemos não ter dinheiro para comer, podemos viver numa barraca, mas teremos como razão para andarmos satisfeitos o facto de termos acesso a computador e Internet de banda larga – como se isto enchesse barriga.
Quanto à segunda medida, até parece que o problema da pobreza em Portugal se resume aos idosos, mas infelizmente não é assim, temos cerca de um quinto da nossa população a viver a no limiar da pobreza, contudo, parece que o senhor Sócrates se esqueceu deste pequeníssimo pormenor, ou então apenas aponta medidas para os idosos na esperança que entretanto os outros pobres morram e assim, não só conseguiríamos baixar os números que nos envergonham quanto à pobreza em Portugal, como até se resolvia o grave problema da Segurança Social dado que havendo menos idosos, teríamos menos despesa com as reformas e as pensões sociais.
Na verdade a actuação de Sócrates cada vez se parece mais com a de George Bush, sendo mesmo curioso e levando a pensar que às tantas o nosso primeiro-ministro provavelmente anda a ter aulas de formação com o presidente norte-americano. Dois exemplos são o facto de ambos, em momentos difíceis vividos pelas populações dos seus países terem continuado calmamente de férias – um enquanto o país ardia e outro enquanto parte do seu país era devastada por um furacão. Por outro lado a demagogia de Sócrates tem vindo a subir de tom tendo mesmo algumas “tiradas” que se assemelham às do senhor Bush e família. Esperemos é que, no que respeita ao combate aos incêndios, não venha a seguir a proposta apontada pelo presidente dos EUA há algum tempo e que era mais ou menos a seguinte: “A melhor forma de combater os incêndios é cortar as árvores”…
É altura de dizer: “Livrai-nos dos pobres de espírito”!

analfabetado por ilheu às 16:20

para onde devo ir | ajuizar | juntar...
|

.memórias

. Março 2009

. Junho 2007

. Junho 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

.Ofeliazinha

Ofeliazinha

.fotomemória

.Quantos já passaram

.subscrever feeds