"o pior analfabeto é o analfabeto político..." Bertold Brecht

.quem sou

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.recentemente

. Dia do Pai...

. O analfabeto político

. Um cravo de Fraternidade

. Abril, mês dos cravos e d...

. Com irregularidades, mas ...

. Poema...

. Digam lá se isto não é de...

. O que nasce torto…

. Erro de autarca põe idoso...

. Homens e mulheres unidos ...

.as escolhas

. todas as tags

.outras andanças

.fotomemória

.companheiros

. Migração

.Ofeliazinha

Ofeliazinha

.Fraternidade

Fraternidade
Estou no Blog.com.pt

.Quantos já passaram

Quinta-feira, 30 de Junho de 2005

Prossegue julgamento em Setúbal!

C3_a.jpg Recomeça hoje em Setúbal o julgamento de duas das três mulheres acusadas de crime de aborto em Junho de 2004, depois de o tribunal ter decidido separar o processo da enfermeira-parteira do das mulheres que recorreram aos seus serviços. SIC A juíza Conceição Miranda entendeu separar os processos da enfermeira-parteira e das outras duas mulheres, depois de, em Abril, o advogado da enfermeira-parteira ter pedido, pela segunda vez, com incidente de recusa por considerar que a juíza estava a ser imparcial. Hoje são ouvidas em tribunal as duas mulheres acusadas de recorrer aos serviços da enfermeira-parteira. Respondem pela autoria material de um crime de aborto. Já o julgamento da terceira arguida continua suspenso até o Tribunal da Relação de Évora se pronunciar sobre o segundo incidente de recusa apresentado pelo advogado de defesa. Defesa quer aguardar pelo resultado do referendo sobre o aborto As duas mulheres acusadas de recorreram aos serviços da enfermeira-parteira respondem pela autoria material de um crime de aborto, num julgamento que começou com os advogados de defesa a pedirem a nulidade das provas obtidas por escuta telefónica, pretensão que viria a ser aceite pela juíza Conceição Miranda. Muitos requerimentos e reclamações preencheram as últimas sessões do julgamento, que viria a ser suspenso pela segunda vez a 8 de Abril de 2005, devido a um segundo "incidente de recusa" apresentado pelo advogado Pedro Delille, por alegada falta de imparcialidade da juíza Conceição Miranda. Durante o julgamento, o advogado da enfermeira-parteira admitiu que pretendia impedir a realização do julgamento face à perspectiva de um novo referendo para alteração da lei do aborto. Em Portugal, a Interrupção Voluntária da Gravidez (IVG) é punível com prisão até três anos, à excepção dos casos em que há perigo de vida ou para a saúde da mulher, malformação do feto ou violação. Com Lusa


 


É incrível que 31 anos após o 25 de Abril, ainda haja mulheres que vêem a sua intimidade exposta na barra dos tribunais...


É inacreditável que, num país que se quer evoluído e progressista, tantos anos após Álvaro Cunhal ter escrito sobre esta assunto, ele permaneça cada vez mais actual...


É inaceitável que as mulheres continuem sem ter direito a uma maternidade consciente!


Este é um problema polémico, contudo, é do foro individual e da consciência de cada um, como tal, porque continuamos a obrigar as mulheres portuguesas a colocarem em risco a sua vida?! Apenas porque há uns senhores moralistas (que se calhar apoiam abortos em clínicas privadas no estrangeiro) que se alegam ao direito de atirar pedras às mulheres que decidem interromper uma gravidez!


analfabetado por ilheu às 07:49

para onde devo ir | ajuizar | juntar...
|

4 comentários:
De Anónimo a 7 de Julho de 2005 às 00:20
Ana, gosto de te ler, gosto dos teus comentários, - que li no Fraternidade - gosto da tua forma de ver o mundo.
Eu sou o director do jornal onde o Fernando faz opinião.
Grato pela tua capacidade de abraçares causas.
Beijinhozezinho
(http://vbeiras.blogapraai.com)
(mailto:apcorreia@vozdasbeiras.com)


De Anónimo a 5 de Julho de 2005 às 10:08
Vitor
O grande problema não é o facto de ter havido um referendo, até porque o resultado do mesmo não foi vinculativo. O problema é que neste momento a Assembleia da República podia alterar a lei...
quanto ao galhardete depois falo contigo, obrigado!Lurdes
</a>
(mailto:lurdesbranco@sapo.pt)


De Anónimo a 4 de Julho de 2005 às 20:55
1. Pois é! Mas a culpa é dos portugueses. Houve um referendo (eu não pude votar) que poderia ter alterado tudo, estão lembrados? Agora vai servir para desviar atenções de outros assuntos.

2. Tenho um galhardete - falta-me o endereço.vitor ricardo
</a>
(mailto:vmvricardo@sapo.pt)


De Anónimo a 4 de Julho de 2005 às 15:48
Protesto contra o programa "Prós e Contras"!
Mais uma vez vai ser realizado o programa "Prós e Contras" em que os oradores convidados são completamente parciais e apenas defendem o lado do capital!
Mais uma vez vai ser realizado um programa que visa lavar a cara do actual governo! Não existem contras! Só prós!

No seguinte link podem enviar uma mensagem de protesto para a produção do programa:
http://www.rtp.pt/wportal/participe/formulario.php?programa=RTP%20PR%D3S%20E%20CONTRAS (http://www.rtp.pt/wportal/participe/formulario.php?programa=RTP%20PR%D3S%20E%20CONTRAS)

Tambem podem protestar por email!:
pros.contras@rtp.pt

Enviem muitas mensagens de protesto!!!
Vamos ver se a produção ganha vergonha na cara!ptro
</a>
(mailto:prot@hotmail.com)


Comentar post